quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Um escritor para não perder de vista



Primeiro Jacinto Lucas Pires, agora Gonçalo M. Tavares. Definitivamente, a semana está a ser grandiosa para os nossos jovens escritores. A notícia chegou-me pela Ler, mas parece que ontem já estava no Ciberescritas. Contudo, nada vi nos jornais online. Devo estar muito distraída...
O escritor português acaba de ser premiado em Itália com o Prémio Internacional Trieste 2008, atribuído ao livro “1″, originalmente publicado na Relógio D’Água.
Quando o seu livro Jerusalém foi premiado com o Prémio José Saramago, em 2005, lembro-me do Nobel português dizer do autor uma frase simples: "Gonçalo M. Tavares não tem o direito de escrever tão bem apenas aos 35 anos: dá vontade de lhe bater!" Agora, acho que já é tempo de reconhecer: dá vontade de o ler!

1 comentário:

geocrusoe disse...

Pois.. mas como em breve entro em férias, talvez comece a explorar esses dois jovens na fnac.. pena que nos 20 kg da tap e sata estão também incluídos os livros, cd e dvd.
Quanto ao vendedor de passados, bem... passou-se demasiado rápido, soube a pouco, mas além de delicioso é um livro que nos faz reflectir sobre quem somos.