terça-feira, 11 de novembro de 2008

Palavras de Eugénio para Nemésio


Porque os homens são humanos, porque o tempo nem sempre é justo, porque a literatura portuguesa por vezes se esquece dos nomes que melhor a personificaram, deixo aqui uma homenagem de Eugénio de Andrade a Vitorino Nemésio. Foi escrita alguns anos depois da sua morte, mas continua muito actual, já que, longe das ilhas, a obra de Nemésio continua muito desconhecida.

«A VITORINO NEMÉSIO,
ALGUNS ANOS DEPOIS

Ninguém te lê os versos, tão admiráveis
alguns, e a prosa não tem muitos leitores,
embora todos reconheçam, mesmo os que
nunca te leram, que é magnífica.
A moda é o Pessoa, coitado: dá para tudo;
e a culpa é dele, com aquela comovente
incapacidade para ser ele próprio.
De nada lhe serviu ter dito e redito
que a fama era para as actrizes.
Que vocação de carneiro têm as maiorias:
não há fúfia universitária ou machão
fardado que não diga que a pátria
é a língua ou a puta que os pariu.
Não, contigo, isso não pegou. Durante anos
e anos arrumaram-te na prateleira:
eras o Cavaleiro das Tristes Figuras.
Conversão ao catolicismo, fretes ao estado
novo, prémios do sni não ajudavam muito
a que te lessem, além de haver outros poetas
a festejar, por sinal bem medíocres, mas
«democratas
convictos», coisa que dizem que não foste.
Isto de morrer pela pátria não é para
todos e tu, decididamente, para a morte
não tinhas nenhuma inclinação. Afinal,
além dos alciões a quem davas os olhos,
só tinhas versos, e alguns bem maus,
coisa aliás de pequeníssima importância,
como exemplarmente, depois de morto, provou
Pessoa, que está, como se sabe, no paraíso.
Coitado, pensava ter tempo para pôr ordem
na arca, mas a morte veio antes da hora.
Contigo ao menos isso não aconteceu,
bebias menos, pudeste arrumar a casa.

Nada disto importa já, e de resto
que lêem esses que lêem quando lêem?»

Eugénio de Andrade, 1983
homenagens e outros epitáfios, in Poesia

3 comentários:

geocrusoe disse...

uma original homenagem ao homem que nasceu no dia de são nemésio (ah... eu também), gostei do teor, apesar da minha paixão por aquele pessoa, coitado!
Quanto o laudes a artistas pela sua intervenção política, a isso estamos mesmo habituados.

LB disse...

Pois, o problema é que nos apaixonámos todos por esse Pessoa, com tudo de bom e de mau que ele fez...

vaandando disse...

Gosto de Nemésio, muito ...
Sei que teve uma sombra terrível , esse pessoa , que não nos larga , que nos impacienta , que nos inquieta ...
Eugénio soube aqui dizer tudo isso muito bem !
Cheguei aqui por clica aqui clica ali pelo dardos ....


cordialmente__________ JRMarto