domingo, 14 de dezembro de 2008

Faial à vista


De partida para a ilha, com o pensamento turvo e o corpo a pedir descanso, evoco aqui a poesia do mestre florentino Pedro da Silveira, que soube como ninguém cantar o Faial e descrever sentimentos que também são meus.

«3. (FAIAL À VISTA)


Ilha: como uma ave melancólica
Vagarosa
Desvelas-te
Num ermo de neblinas.

E é assim como se ela
(não a ilha: a tal ave melancólica)
Emergisse d’um sono
Que não teve começo.

…E é diferente de todas
Esta indecisa,
tantas vezes vivida
primeira manhã de me ausentar.»

Pedro da Silveira, Diário de Bordo, in Fui ao mar buscar laranjas

6 comentários:

geocrusoe disse...

Bem-vinda à ilha... é sempre bom saber que há gentes desta terra que ainda por ela suspiram e a têm no coração, pois são potenciais pessoas que no futuro podem ainda muito fazer pela ilha.

Desambientado disse...

Cara amiga.


Por obséquio,
Faça um presépio,
Tenha um Natal,
De amor fraternal.
Mantenha os petizes,
Cobertos de amor,
Protegidos, felizes,
Sem eleição de cor.

Nesse seu presépio,
Deite o seu menino
No aurículo ou ventrículo
Do seu coração.
Um Natal a sério,
Também é um hino,
Ou um bom estímulo,
À fraternal comunhão.

Votos de que neste Natal o egocentrismo entre em crise e que haja uma pandemia de saúde.

Mariposa disse...

Passei por aqui para te desejar um Feliz Natal e umas óptimas entradas em 2009! Bjos. ;)

Lc disse...

Olá, não podia deixar passar a oportunidade de desejar um Santo e Feliz Natal, bem como um próspero Ano Novo.

Desambientado disse...

Sempre que leio fui ao mar buscar laranas, lembro-me do resto...coisa que no mar não há, levanta-se um carangueo e diz....

Votos de um feliz 2009, Ano Internacional da Astronomia. Que os astros se conjuguem para lhe trazer tudo de bom.

Não se perca a felicidade,
Ou os anseios de amizade,
No Novo Ano ansiados,
Mas sempre retardados,
Pela guerra que se faz,
Sob este manto de estrelas,
Sem se perceber que há nelas,
Um desejo de cheiro a paz.

Félix Rodrigues

LB disse...

Obrigado a todos pelas palavras de simpatia. Desculpem a ausência prolongada, mas férias a sério significa também deixar atrás o computador...