sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

A democracia que os açorianos merecem

O ano de 2008 ainda não chegou ao fim, mas vai ficar certamente para a história como um dos mais escandalosos de sempre na Assembleia Legislativa Regional dos Açores. Depois do caso da estranha troca de presidentes da ALRA, ontem à noite o mais improvável aconteceu, quando pela primeira vez na história daquela instituição o programa do Governo foi aprovado sem ser votado pelo Parlamento. A notícia é chocante, mas infelizmente é verdadeira e legal. O novo presidente do Parlamento açoriano estreia-se da melhor forma e prova que a traição não é a sua única virtude. Mais de 30 anos depois do 25 de Abril, esta é a democracia que existe nos Açores. E a ver pela abstenção nas últimas eleições, é de facto a democracia que os açorianos merecem.

4 comentários:

Anónimo disse...

É muito bonito, de facto.
Digo-te que não esperava outra coisa. Mera questão de tempo até que começassem os tiros nos pés.

Bom, a novidade é que já deu o braço a torcer e resolveu que devia haver votação... ao 4º dia (não conforme as escrituras, já que há prazo para a votação: 3 dias).

Deve ter percebido o caos que poderia ter criado com este seu capricho. Enfim.

RD

geocrusoe disse...

Infelizmente, como já disse e escrevi noutros locais a autonomia está muito... muito doente e os açorianos nem a conhecem devidamente por dentro.

Anónimo disse...

Os açorianos não sabem o que é a Democracia quanto mais a Autonomia...
Quanto à Autonomia, sigo a teoria do professor Carlos Amaral. Não temos autonomia nenhuma na Região. Temos que redefinir esta noção consoante os tempos. Desde que estamos a ser "alimentados" pela UE a nossa autonomia está completamente desvirtuada, tal como a conhecíamos. Não é bom nem mau, as coisas simplesmente mudam. Há que encaixarmos esta realidade e criar alguma sustentabilidade, apenas para começar. Aí sim, poderemos voltar a falar em AUTONOMIA! Não para já em tempos de subsídios.
RD

Anónimo disse...

E pensava eu num debate que vi com o professor Carlos Amaral e numa breve troca de palavras quando ele esteve à pouco tempo na Horta, mas encontrei um link por onde me faço entender facilmente no Chá Verde do Guilherme Marinho: http://www.correiodosacores.net/print.php?id=14944

RD