quinta-feira, 18 de novembro de 2010

A economia local agradece, e os amantes de cracas também!

Foto: José Borges
A produção de cracas em regime de aquacultura está a um passo de entrar no mercado açoriano. Depois dos estudos e do ensaio-piloto, o projecto do Departamento de Oceanografia e Pescas  (DOP) chegou à fase de produção comercial, prevendo-se que em 2011 já exista uma ou até duas estruturas de dimensão comercial em pleno funcionamento. Este projecto, coordenado pelo cientista Eduardo Isidro, parece ter boas pernas para andar e assim contribuir para o desenvolvimento da economia da região, em particular das ilhas Faial e Pico. É, sem dúvida, um bom exemplo da ponte que se pode e deve fazer entre a excelência da academia e a vida real, pondo o investimento feito na ciência ao serviço da população.

2 comentários:

geocrusoe disse...

Plenamente de acordo. Ciência, investigação e desenvolvimento económico de mãos dadas.

César João disse...

Espero que tenha sucesso!