quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Baús destrancados

Cheguei a casa sem ter regressado, como se ainda estivesse lá. Ando pela casa, perdida por entre os largos corredores da memória. Evito traçar percursos de sonho e acabo sempre em portos amargos, onde o cais de desembarque está longe de ser um abrigo seguro. Uma parte de mim quer terminar a jornada, outra insiste em prolongá-la ad eternum. Estou cansada de viagens doridas, percorridas com a força da dor fulminante e a velocidade das coisas maravilhosas. São sempre tão fugazes quanto esgotantes. Desejo-as tanto, que passo o ano a tentar esquecê-las. Hoje, decidi aterrar. Preciso deixar o velho no lugar a que ele pertence. Só assim conseguirei abraçar o novo sem baús trancados no porão.

8 comentários:

cf disse...

Convém resolvermos sempre as coisas que temos entaladas na garganta (ou será no coração?). Assim mo diz a minha mulher e acredito plenamente.

ematejoca disse...

O meu objectivo para 2009 é também largar os meus "baús trancados no porão". Vamos lá ver se consigo.

Saudacoes de um Düsseldorf com o Inverno mais frio desde há 30 anos!

Jose Augusto Soares disse...

Haverá ano novo?
Ou apenas uma sucessão de anos?
A vida é diferente em 31 de Dezembro ou 1 de Janeiro?
Em 31 de Janeiro e 1 de Fevereiro?

Ou a prática esmaga o calendário?

Anita e Miguel disse...

Passei pela ilha. Gostei a e linkei-a ao porto...

Boas escritas e imagens.

Miguel S. Azevedo.

www.portodaspipas.blogs.sapo.pt

LB disse...

Cf,
Este blogue serve para isso mesmo...

Ematejoca,
Espero que este começo gelado não azede a sua alma.

José Augusto,
Sem dúvida que a prática esmaga o calendário. Mas há dias em que o calendário custa mais a esmagar do que outros...

Miguel,
Obrigado pela visita. Prometo lá passar.

Anónimo disse...

Pensamento Positivo, faz de ti a actriz principal no palco da vida no novo ano.

Beijinhos

S.Soares

LB disse...

Obrigo pelo votos amigo S. Soares. Eu continua a ser uma pessoa muito positiva. Mas isso não impede que tenha saudades da ilha...

cf disse...

Só é pena que um blogue catártico não resolva os "entalamentos" todos, porque não se pode conversar com as pessoas. Digo eu...