quarta-feira, 20 de maio de 2009

Aquário Virtual dos Açores virou folhetim

Não há obra programada para o Faial que não seja tirada a ferros. Depois da novela que foi o Teatro Faialense, da comédia em torno da nova escola secundária da Horta e da farsa à volta das novas intalações do DOP (para só falar nas mais emblemáticas), parece que agora é o novo aquário virtual que está encalhado. A obra em Porto Pim parece pronta e o centro devia ter sido inaugurado no ano passado, ou pelo menos assim foi anunciado. No entanto, nem a nova tutela parecia saber disso. A notícia é própria de um folhetim.
Crédito da foto: Arq. Nuno Ribeiro Lopes

6 comentários:

geocrusoe disse...

no coments... as reportagens falam por si. eu não!

João Barbosa disse...

Faial, terra de romancistas... escreve um também... pelos vistos motivos para folhetim não faltam...

Periquito disse...

Já o grande jornalista (e homem) Rogério Gonçalves, baptizou o Faial de "terra da coisa rara"

Deverá estar à espera de agenda eleitoral, perdão politica.

Se todos os Faialenses falassem a uma só voz, na defesa da sua terra, não nos cuspiam na cara.

Parece que temos o que merecemos

Anónimo disse...

Aquilo está tão feio que até pensava que era um posto eléctrico. Um aquário? à beira do Atlãntico?

Anónimo disse...

1.Segundo ouso saber aquele termo foi usado por ele mas não é da sua autoria.
2.Parece que as paredes não suportam o "aquário".
3.Quem nos esclarece?

A ilha dentro de mim disse...

Não suportam o "aquário"? Mas como é isso possível? A obra não foi calculada para esse efeito?