segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Nem os velejadores experientes escapam à bruma deprimente

Que o mar não é para qualquer um, já muitos ouviram dizer. Mas até os velejadores experientes encontram surpresas de vez em quando. Por estes dias, os tripulantes da Regata Vannes/Horta/Vannes têm estado a braços com o lado mau do caminho encantado para os Açores: “mar caótico, navegação difícil, condições duras, visibilidade nula e bruma deprimente”. Podemos estar no Verão, mas não é por isso que deixamos de ser "ilhas de bruma"...

2 comentários:

geocrusoe disse...

agora tá sol... será de pouca dura talvez, mas a feira do livro deu-me para esquecer a bruma, tal foi a agradabilidade da surpresa.

A ilha dentro de mim disse...

Esperemo que não... Mas com bruma ou sem ela, também faço questão de aproveitar a feira para reforçar a minha biblioteca de autores açorianos.